Esse site utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a experiência e os serviços. Se você continuar navegando, significa que aceita seu uso. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies

Evento já tradicional do cenário cultural paulistano, a Feira de Antiguidades realizada há 33 anos no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo), na Av. Paulista, atrai cerca de 10 mil pessoas todos os domingos.

Iniciativa da Associação de Antiquários do Estado de São Paulo (AAESP), a feira é um paraíso para colecionadores e amantes de arte e encanta os visitantes com a variedade de artigos expostos: artefatos de guerra, marfim, câmeras fotográficas e canetas antigas, porcelanas e cristais, brinquedos antigos, artigos náuticos, bonecas, miniaturas, joias, moedas, relógios, imagens sacras e livros de arte, entre muitas outras peças.

"Atualmente, a feira é constituída por 100 expositores, membros da Associação, que ocupam estandes padronizados, distribuídos de forma planejada em uma geometria coerente com o belo prédio que os abriga", explica Luiz Henrique, presidente da AAESP.

Esse espaço está renovado desde o dia 9 de setembro, com a inauguração das barracas desenvolvidas especialmente pela Sansuy, empresa especializada na produção de laminados flexíveis de PVC e seus manufaturados. Seguindo orientações da Associação, foi produzida uma lona mais resistente, para assegurar durabilidade e preservar os tons vivos por mais tempo. Os estandes são fáceis de montar e seu volume e peso são reduzidos, itens importantes para um produto que será desmontado e transportado toda semana.

As cores também foram solicitadas à Sansuy pela Associação de Antiquários, e vão garantir o simpático listrado em branco e verde-oliva que agora passará a preencher o vão livre do museu todos os domingos.