O DIRETÓRIO INDUSTRIAL
Contate diretamente com as empresas

Bomba dosadora de diafragma (Omel NSP)

  • Com capacidades que podem ser variadas linearmente de 0 a 100%, permitindo dosar com erros de no máximo 1%.

Solicite orçamentos para os produtos relacionados nestas categorias:

Informação detalhada do produto Bomba dosadora de diafragma

São bombas de diafragma de alta precisão com capacidades que podem ser variadas linearmente de 0 a 100%, permitindo dosar com erros de no máximo 1%.

Podem ser usadas como bombas, medidores de vazão e/ou elementos de controle, as bombas dosadoras de diafragma OMEL podem resolver uma enorme variedade de problemas no campo do processamento químico.

Como "elementos de controle final", podendo ser elétrica ou pneumaticamente controladas por instrumentos remotos ou automáticos de controle de processo, oferecem, em relação às convencionais válvulas de controle, uma linearidade, precisão e faixa de aplicação superiores.

Projetadas para operar com grande variedade de produtos químicos e com materiais condizentes com os mesmos, satisfazem completamente as necessidades dos mais severos processos químicos como bombeamento de lamas químicas, líquidos viscosos, em temperaturas elevadas, corrosivos, inflamáveis, tóxicos, etc.

Como funciona a NSP

Combinação ideal de bomba de pistão e bomba de diafragma, NSP é uma bomba de deslocamento positivo, na qual um pistão corretamente dimensionado, funcionando em movimento alternado e com um curso determinado, desloca um volume exato de óleo. Por meio deste óleo, o pistão move hidraulicamente e alternativamente um diafragma, cujo
deslocamento, por sua vez, força o movimento do líquido a ser bombeado
através do sistema de válvulas de retenção na aspiração e no recalque.

Materiais de construção

(Somente para as partes em contato com o líquido)
CABEÇAS: aço inoxidável AISI 304 ou 316, HASTELLOY B ou C, ALLOY-20, MONEL,
SS 304L ou 316L, etc. e materiais plásticos como PVC, PTFE, polipropileno,
resinas epoxy, etc.
DIAFRAGMAS: PTFE, aço inoxidável e no caso tubular, borrachas (neoprene, BUNA-N,
VITON, etc...)
VÁLVULAS DE RETENÇÃO: aço inoxidável AISI 304 ou 316, HASTELLOY B ou C, ALLOY-20, MONEL, SS 304L ou 316L, etc. e nos materiais plásticos como PVC, PTFE,
polipropileno, resinas epoxy, etc.
ESFERAS: aço inoxidável 316, HASTELLOY B ou C, ALLOY 20, cerâmica, safira,
PTFE, etc.

Aplicações

A vasta gama que pode ser atingida pelas bombas da série NSP, englobam segmentos químicos e petroquímicos, alimentação, saneamento, área nuclear, etc. Os produtos a serem bombeados podem ser os mais diversos possíveis: corrosivos, tóxicos, radioativos, etc. Veja internamente as opções de montagem das cabeças de bombeamento em função das aplicações e líquidos bombeados.
CABEÇAS COM DIAFRAGMA SIMPLES
Atendem as aplicações convencionais, sendo totalmente estanques.
CABEÇAS COM DIAFRAGMA TRIPLO
Esta aplicação se dirige a líquidos altamente perigosos, inflamáveis, tóxicos
que necessitam de um sistema de proteção em caso de ruptura do diafragma.
O diafragma é triplo (tipo sanduíche) montado a vácuo não havendo a necessidade de líquidos intermediários com sensor de ruptura local e/ou remoto com manovacuômetros, vacuômetros e/ou pressostatos com contato elétrico para sinalização.
CABEÇAS COM DIAFRAGMA TUBULAR
Esta aplicação visa líquidos que contenham sólidos em suspensão em pequena granulometria que se tornam altamente abrasivos. O sistema é composto de duplo diafragma sendo o tipo tubular que é acionado hidraulicamente pelo diafragma convencional.
CABEÇAS REMOTAS
Esta aplicação pode ser confeccionada com diafragmas simples, triplos e tubulares. Sua aplicação é para altas ou baixas temperaturas, líquidos que contenham radioatividade ou que devam ser confinados em uma célula (sala) a parte, onde só a cabeça de bombeamento fica enclausurada, e a mecânica continua padrão, individualizada do sistema hidráulico. 

Outros produtos desta empresa

.P-CTU-2696837978