Esse site utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a experiência e os serviços. Se você continuar navegando, significa que aceita seu uso. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies

Para facilitar a limpeza de ambientes, equipamentos, veículos e outros objetos, vale a pena investir no uso de lavadoras de alta pressão. Essas máquinas - que atendem desde os consumidores residenciais até usuários dos setores profissional, industrial, empresas prestadoras de serviços e do agronegócio - contribuem para reduzir o consumo de água.

De acordo com a JactoClean - empresa do Grupo Jacto, referência nacional em equipamentos para serviços de limpeza -, testes comprovam que essas máquinas, além de economizarem água, permitem uma limpeza mais ágil e eficiente, o que diminui o tempo de execução do trabalho, o consumo de energia elétrica e de produtos químicos.

A empresa lembra ainda que todas as lavadoras que fabrica podem receber o filtro poroso, um acessório opcional encontrado nas revendas da marca. Ele filtra a entrada de água na máquina, impedindo o acúmulo de sujeira na bomba, o que possibilita o bombeamento de água de reúso proveniente de chuvas, armazenadas em cisternas, ou de tratamentos específicos para fins não potáveis - com baixos índices de detritos -, o que resulta em redução do consumo de recursos hídricos.

"As lavadoras de alta pressão trazem economia de água e benefícios ambientais e financeiros. Elas facilitam o trabalho e podem gastar até 80% menos de água em comparação a sistemas de lavagem convencionais com mangueiras, devido a força do jato. Além de tornarem mais racional as atividades de limpeza e as pessoas saem ganhando, pois podem desfrutar de ambientes mais saudáveis", comenta Antonio Luis Francisco (PJ), diretor geral da JactoClean.

A JactoClean projeta e fabrica todas as suas lavadoras de alta pressão (em Pompeia/SP). Elas possuem certificação de conformidade de segurança, de acordo com as exigências do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).