Esse site utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a experiência e os serviços. Se você continuar navegando, significa que aceita seu uso. Para mais informações, acesse nossa Política de Cookies

Com o novo sistema de soldagem TPS/i CMT, a líder em tecnologia Fronius combina as funções inteligentes da sua plataforma atual de aparelhos com as vantagens do processo de soldagem mais estável. O método de soldagem Cold-Metal-Transfer convence com os melhores resultados em materiais diferentes, a inovadora fonte de solda MIG/MAG TPS/i por suas possibilidades abrangentes de ajuste e aplicação. Com o novo sistema, os usuários se beneficiam de aumentos visíveis na eficiência e na qualidade.

O coração da TPS/i CMT é a nova tocha de solda PullMig: mais leve, mais robusta e de maior durabilidade do que sua predecessora, mas, acima de tudo, é mais fria. Além de um desgaste muito mais lento, a tocha de solda também convence com um arco voltaico mais estável. Além disso, a Fronius otimizou o avanço de arame com um servomotor dinâmico e preciso. Assim, a tocha de solda Push-Pull combina perfeitamente com a regulagem rápida de arco voltaico da TPS/i. O manuseio também foi simplificado: para inserir um novo arame, não sendo necessário abrir o punho da tocha de solda.

O processo de soldagem CMT reduz visivelmente a aplicação de calor em comparação a outros métodos de soldagem MIG/MAG. O resultado é uma passagem de matéria prima livre de respingos e, assim, resultados ideais de soldagem. O processo oferece ainda mais vantagens na união de materiais diferentes, por exemplo, aço e alumínio, bem como em uniões de chapas finas. Em combinação com a fonte de solda inteligente TPS/i, surgem ainda áreas de aplicação mais abrangentes: diversas possibilidades de ajuste, por exemplo, permitem regular a aplicação de calor na soldagem de maneira mais precisa, bem como otimizar a capacidade de ponte e o perfil de queima. A combinação dos diversos parâmetros de ajuste oferece um espectro mais amplo de aplicações para as curvas características universais e misturadas do aparelho. Assim, curvas características definidas pelo usuário não são necessárias na maioria das vezes. Além disso, para o usuário é muito mais fácil selecionar o programa de soldagem adequado.

O aumento das possibilidades beneficia principalmente os usuários que realizar soldagens frequentes com materiais diferentes - por exemplo, no âmbito de trabalhos de reparo. A TPS/i CMT é adequada para todos os tipos de material, sendo capaz ainda de lidar com uniões de chapas de espessuras de 0,5 até seis milímetros. O sistema de soldagem também é concebido para o uso em diversos componentes em séries pequenas, para os quais as soluções robotizadas são valem a pena. Fontes de solda TPS/i existentes, que já possuem os pacotes de funções Standard e Puls, podem ser retroequipadas facilmente através de um upgrade para o processo CMT.